O MOTIVO DO MUNDO TEMER A FAMOSA “BOMBA H”: O processo físico da bomba de hidrogênio envolve muito mais energia do que o da bomba atômica. Se para conseguir acionar a bomba atômica são necessários explosivos, para acionar a bomba de hidrogênio, simplesmente é necessária uma bomba atômica com potencial equivalente às que foram lançadas sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki.

Teste de explosão de bomba H no atol de Enewetak, nas Ilhas Marshall, em 1º de novembro de 1952

Teste de explosão de bomba H no atol de Enewetak, nas Ilhas Marshall, em 1º de novembro de 1952

“É um processo tão violento em termos de geração de energia que até hoje não se conseguiu controlar. É o mesmo que acontece no Sol, onde ocorre a fusão de uma quantidade absurda de hidrogênio. O Sol é formado basicamente de hidrogênio”, diz o professor Ennio Peres da Silva, coordenador do Laboratório de Hidrogênio da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). E a forma de liberar tanta energia para fundir os núcleos é a fissão nuclear, processo da bomba atômica

Bomba H da Coreia do Norte considerada improvável

Bomba H da Coreia do Norte considerada improvável

Ko Yun-hwa, administrador da Administração Geológica sul-coreana aponta o local a partir do qual foram registadas ondas de choque, na manhã de 6 de janeiro. | KCNA/ Reuters

O anúncio de Pyongyang, esta quarta-feira, de que conseguiu detonar uma versão miniatura de uma bomba de hidrogénio está a ser recebido com algum ceticismo por analistas e membros dos serviços de informação.

O ensaio provocou uma explosão equivalente a seis quilotoneladas, aproximadamente o equivalente ao último teste nuclear efetuado em fevereiro de 2013 e que equivaleu a cerca de seis ou sete toneladas de TNT. Uma potência muito abaixo da de uma verdadeira bomba H.
“Dada a escala (da explosão) é difícil de acreditar que se tratou de uma verdadeira bomba de hidrogénio”, afirmou Yang Uk, um analista sénior do Fórum de Segurança e Defesa da Coreia.
“Podem ter testado alguma forma de um engenho misto, a meio caminho entre uma bomba A e uma bomba H, mas a não ser que eles produzam alguma prova clara, é difícil confiar na sua reivindicação”.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s