O POVO BRASILEIRO ENVERGONHADO PELA ROUBALHEIRA DO GOVERNO DILMA, VAI ÀS RUAS PROTESTAR. “Grupo faz manifestação na porta de triplex em Guarujá“. VEJA

MP-SP acusa o ex-presidente Lula de esconder que é o dono do local.

Várias cidades da Baixada e do Vale registram protestos neste domingo.

Mariane RossiDo G1 Santos

Pixuleco é colocado por moradores de condomínio investigado pelo MP-SP (Foto: G1)Pixuleco é colocado por moradores de condomínio investigado pelo MP-SP (Foto: G1)

Milhares de pessoas se reúnem em várias cidades da Baixada Santista e do Vale do Ribeira, no litoral de São Paulo, para protestar, neste domingo (13), contra o governo Dilma e contra o ex-presidente da república Luiz Inácio Lula da Silva. Os protestos começaram no início da tarde e encontram mais adesão em Santos e em Guarujá.

Guarujá
Em Guarujá, a manifestação ocorre em frente a um prédio localizado na praia das Astúrias. Na última quinta-feira (10), o Ministério Público de São Paulo pediu a prisão preventiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e mais seis pessoas na
denúncia em que acusa o ex-presidente de esconder que é dono de um triplex no local. A defesa de Lula nega que ele seja proprietário do imóvel.

A concentração começou por volta das 12h. Os manifestantes começaram a se aglomerar na portaria do prédio, vestindo roupas nas cores verde e amarelo, para pedir a prisão do ex-presidente Lula e a saída imediata da presidente Dilma Rousseff (PT) do poder. Moradores do condomínio ‘Solaris’, onde fica o triplex, colocaram um boneco ‘Pixuleco’, retratando Lula como presidiário, em uma das janelas do local.

Multidão protesta em frente à triplex em praia de Guarujá (Foto: Mariane Rossi / G1)Multidão protesta em frente à triplex em praia de Guarujá (Foto: Mariane Rossi / G1)

Grupo se reúne em frente a triplex investigado em Guarujá (Foto: Mariane Rossi / G1)Grupo se reúne em frente a triplex investigado em Guarujá (Foto: Mariane Rossi / G1)

Dezenas de cartazes contra Dilma e Lula foram colados nas paredes de vidro que separam a rua da entrada do triplex. “Estamos cansados de tanta corrupção. O triplex é o maior símbolo de tudo isso. A gente quis se unir porque não compactuamos com ele. Estamos indignados. Também queremos o impeachment da Dilma”, disse Sandro Mastellari, um dos organizadores do protesto.

Manifestantes fazem ato em frente edifício investigado na Operação Lava Jato (Foto: Adriana Cutino / G1)Manifestantes fazem ato em frente edifício – investigado na Lava Jato (Foto: G1)

João Pedro Amorim, representante do movimento Brasil Livre, que pede a saída da presidente Dilma, também acrescenta que o povo brasileiro deve seguir na “luta” por um país mais justo. “Não podemos fechar os olhos e aceitar essa corrupção. Temos que ir para rua”, disse.

De acordo com o Coronel Rogério, da Polícia Militar, responsável por organizar a segurança do protesto, os manifestantes estão se expressando sem maiores problemas. “Tudo está bem tranquilo. Geralmente, quando as pessoas de bem se manifestam, não há problemas. Não estão quebrando nada e, por isso, o protesto flui de forma bem tranquila”, afirmou.

Por volta das 15h, cerca de 1,3 mil pessoas protestavam no local, segundo a Polícia Militar. Já os organizadores falam em 700 pessoas que aderiram ao ato. A tendência é que o número aumente, já que uma passeata ocorre simultaneamente na cidade e deve terminar também no condomínio Solaris.

Manifestantes colam cartazes em prédio investigado na Operação Lava Jato (Foto: Mariane Rossi / G1)Manifestantes colam cartazes em prédio investigado na Operação Lava Jato (Foto: Mariane Rossi / G1)

Manifestantes protestam contra o governo Dilma  (Foto: G1)Manifestantes protestam contra o governo Dilma e contra Lula em Guarujá (Foto: G1)

Santos
Já em Santos, um grupo começou a se reunir em frente à praça do Surfista, na orla da praia, por volta das 14h10. Segundo os organizadores, cerca de 35 mil pessoas vestidas com roupas nas cores verde e amarelo participam do ato que pede o fim da corrupção e o impeachemant da presidente Dilma Rousseff. O tráfego precisou ser interrompido pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Santos) para a passagem da passeata.

Assim como nos protestos anteriores, os manifestantes seguiram na direção da Praça da Independência, no Gonzaga, que ficou totalmente ocupada pelo grupo. A Polícia Militar informou que apenas 4 mil pessoas participaram do ato. A manifestação durou cerca de três horas e chegou a ser atrapalhada por causa da chuva que atingiu a cidade durante a tarde.

Em Santos, manifestantes lotam praça da Independência, no Gonzaga (Foto: Fábio Garcez / G1)Em Santos, manifestantes lotam a praça da Independência, no Gonzaga (Foto: Fábio Garcez / G1)

Grupo protesta pela Avenida da Praia de Santos (Foto: Luiz Linna / G1)Grupo protesta pela Avenida da Praia de Santos (Foto: Luiz Linna / G1)

Peruíbe
Em Peruíbe, cerca de 40 pessoas se reuniram durante a tarde na praça da Igreja Matriz, no Centro da cidade, para pedir a saída da presidente Dilma Rousseff do poder. Durante o ato pacífico, chamou a atenção um boneco enforcado que representava a presidente. Na forca estavam escritas as palavras “Intervenção já” e “muda Brasil”.

Manifestante mandou boneco da presidente para forca (Foto: Jairo Costa / Arquivo pessoal)Manifestante mandou boneco da presidente para forca (Foto: Jairo Costa / Arquivo pessoal)

Praia Grande
De acordo com informações da Polícia Militar, uma manifestação foi registrada na cidade por volta das 13h. Vários carros seguiram em direção ao Palácio das Artes, em carreata, para pedir a saída da presidente Dilma Rousseff do poder. Segundo a PM, como o protesto envolveu poucas pessoas não foi necessário acompanhar os manifestantes ou bloquear ruas.

Manifestante solitário em São Vicente pede intervenção militar (Foto: Isabella Pajón / Arquivo Pessoal)Manifestante solitário em São Vicente pede militarismo (Foto: Isabella Pajón / Arquivo Pessoal)

São Vicente
A cidade de São Vicente registrou um protesto solitário. Apenas uma pessoa resolveu se manifestar neste domingo e chamou a atenção de quem passava em frente ao 2º Batalhão de Infantaria Leve da cidade.

O homem apareceu no local no início da tarde com uma faixa pedindo intervenção militar, chegando a gerar protestos de algumas pessoas que passavam pelo local.

Nenhuma outra manifestação foi realizada na cidade, até às 15h45 deste domingo, de acordo com a Polícia Militar.

Moradores de Bertioga fizeram passeata pela cidade (Foto: Aconteceu em Bertioga / Arquivo pessoal)Moradores de Bertioga fizeram passeata pela cidade – (Foto: Aconteceu em Bertioga / Arquivo pessoal)

Bertioga
Por volta das 10h, manifestantes se reuniram em dois pontos diferentes da cidade de Bertioga: no Centro e em frente o prédio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Os grupos seguiram em passeata pela avenida Anchieta com cartazes e bandeiras do Brasil juntas ao corpo, gritando palavras de ordem e exigindo o fim da corrupção na política nacional.

O número de participantes não foi informado pela PM ou pelos organizadores até a última atualização desta reportagem.

Registro
Em Registro, cerca de 800 pessoas, segundo os manifestantes, se dirigiram ao centro da cidade para pedir que a presidente Dilma Rousseff deixe o cargo. A Polícia Militar decidiu não se pronunciar sobre a quantidade de pessoas que participaram do ato na principal cidade do Vale do Ribeira.

Cananeia
Em contato com o G1, a Polícia Militar informou que 16 pessoas se reuniram na Praça Martim Afonso,  no Centro de Cananeia, por volta das 11h, para se manifestar contra o governo Dilma. A manifestação foi pacífica e durou apenas até o fim da manhã. Ainda segundo a PM o ato foi voluntário e não tinha ligação com nenhuma organização pró-impeachment.

Jacupiranga
O protesto começou por volta das 10h. Várias pessoas saíram de casa e, em carros e motos, seguiram para a ‘Praça Matriz’, no centro da cidade, onde se reuniram, de verde e amarelo, para pedir a saída da presidente Dilma e cantar o hino nacional. De acordo com informações da Polícia Militar, a manifestação foi pacífica e terminou por volta das 12h30. Segundo o organizador do evento, Arildo Silva, 120 pessoas participaram da manifestação. A estimativa é a mesma da Polícia Militar.

Pariquera-Açu
Dezenas de pessoas também foram para as ruas em Pariquera-Açu, no Vale do Ribeira, na manhã deste domingo. O grupo também se concentrou na região central da cidade e gritou palavras de ordem pedindo o fim da corrupção no país. A manifestação foi pacífica e nenhum incidente foi registrado. De acordo com a PM e os manifestantes, cerca de 80 pessoas participaram do ato.

Manifestantes também se reuniram em Jacupiranga, no Vale do Ribeira  (Foto: Arildo Silva/Arquivo Pessoal )Manifestantes também se reuniram em Jacupiranga, no Vale do Ribeira (Foto: Arildo Silva/Arquivo Pessoal)

Pessoas se reuniram para protestar em Pariquera-Açu, no interior de SP  (Foto: G1)Pessoas se reuniram para protestar em Pariquera-Açu, no interior de SP (Foto: Rogério Pio / Arquivo Pessoal)

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s